segunda-feira, 22 de setembro de 2014

Cycle Chic para Vitória Cycle Chic!

Hoje, dia 22 de setembro de 2014, é um dia importante para nós por se tratar do Dia Mundial sem Carro, embora não estejamos preocupados com um evento isolado mas sim com a relação das pessoas nas cidades durante todos os dias de suas vidas.
O dia começou com 3 entrevistas para a Televisão seguidas de uma palestra e debate, realizados através do DETRAN/ES.
Foi uma manhã de bastante reflexões e conversas inspiradoras e para quem não conseguiu ir à Palestra segue a mensagem do nosso Presidente da República Cycle Chic, Mikael Colville-Andersen, que com certeza adoraria estar com a gente, mas quem sabe no próximo ano?  Desejamos que esse vídeo inspire não só àqueles que o assistiram mas os que ainda irão assistir e àqueles que nem sequer terão a ideia de que ele também o atingiu!
Feliz Pedal!!!!        

        

terça-feira, 2 de setembro de 2014

Tudo azul...

...ou quase tudo!
 BANDANA: Peça coringa em qualquer estação.
MACAQUINHO: leve em qualquer situação.

FELIZ PEDAL!

segunda-feira, 1 de setembro de 2014

Retrato Capixaba

As ruas de Vitória estão ficando cada vez mais ocupadas pelas bicicletas.  Basta observarmos a quantidade de pessoas que pedalam pela ciclofaixa aos domingos e feriados e também por dentro dos bairros em dias comuns.  Pelo fato de oferecer uma geografia peculiar, cada dia que passa mais adeptos têm se deslocado através de duas rodas e o que vemos são retratos dos mais variados tipos.  
Roupa e atitude despojada.
 Estilo híbrido = casual + esporte.
 Esporte chique.
 Xadrez + camiseta branca = Clássico!
 Camisa militar:  manga longa ajuda a proteger do sol.

Feliz Pedal!!!

quinta-feira, 17 de julho de 2014

Retrato: Natália Fornaciari

Natália Fornaciari, 27 anos, formada em Letras Inglês, ganhou sua terceira bicicleta aos 16, só que a deixava mais encostada num canto da casa do que pelas ruas.  Ela acredita que talvez fosse o medo de circular em uma cidade sem estrutura adequada para bicicletas do que outra coisa.  Esse medo foi superado quando, na sua fase adulta, foi morar durante um ano na Alemanha onde usava uma bicicleta como veículo em seus deslocamentos.  A experiência serviu para fixar em sua mente uma promessa de que quando voltasse à Vitória também voltaria a usar a bicicleta da adolescência.  O tempo passou, a bicicleta ainda continuava sozinha, abandonada e necessitando de uma reforma e isso fez com que Natália deixasse a promessa de lado.  Mas com abertura das ruas de lazer aos domingos e feriados, ela decidiu reformar a bicicleta porque queria uma alternativa de usar menos o carro, levar  mais movimento para a sua vida e sentir a sensação de liberdade que a bicicleta proporciona, aumentando o seu contato com a natureza e a cidade.  Por tudo isso, acabamos nos conhecendo e tive o prazer de desenvolver um trabalho único e do jeito que Natália sonhava.  Hoje, podemos vê-la desfilando a sua elegância pela cidade porque adquiriu confiança em si mesma e não precisa esperar que a cidade se torne totalmente ciclável do dia para a noite, basta conhecer as leis de trânsito, ser gentil e não ter pressa.





FELIZ PEDAL!
Fotos: Dora Moreira